domingo, 31 de agosto de 2008

Música


Qual é a importância da música?

Bom a música é a prova viva de que não somos somente seres-vivos que usam suas pernas para se locomover e se alimentam para continuar vivos, mais do que isso é a prova de que temos alma. A minha se alimenta de música, sem ela eu provavelmente perderia a sanidade (não que já não tenha perdido) e morreria de depressão. Quem nunca sentiu o coração pulsar mais forte ao ouvir alguma música que seja perfeita para algum momento da sua vida?
A música move o mundo, transforma nada em tudo e agrada a todos (eu nunca ouvi alguém dizer que não gosta de música, e mesmo que diga com certeza estará mentindo), pessoas podem dizer que não gostam de filmes, carne vermelha, jogos eletrônicos mas nunca de música.
Cada um tem seu estilo, o importante é todos eles serem respeitados, claro que somente se não violar a regra básica da música:


- Música é feita com a cabeça e não com a bunda.

Caso contrário, o nome certo é poluição sonora.

Relapso


A a vida se constitui de objetivos e sonhos, eu acho.
Objetivos: a cada um que é alcançado a gente tem que mudar, porque a gente sempre busca algo, se eu tiver namorada vou ser feliz, ai quando ta namorando fala: se eu tiver um emprego e uma casa vou ser feliz, ai trabalha e compra a casa, agora trabalho mas não tenho tempo pra minha família, se eu tiver esse tempo vou ser feliz... e a gente busca ser feliz até a morte, sem na realidade ser. E é simples de mais pra que alguém que busca algo complexo consiga achar.
Sonhos: sem ter um sonho não se tem um objetivo, mas sonhos são os objetivos que não alcançamos e esse objetivo é a felicidade, por mais que ela esteja disfarçada em inúmeras coisas. Quem sonha, é feliz. Uma vida vazia e sem sonhos não pode trazer felicidade a ninguém, mas como tudo em demasia sonhar também faz mal, se perdermos mais tempo sonhando do que realizando só nos resta morrer, de qualquer maneira sempre há um final, e eu insisto em meus erros, sou mesmo relapso, sonho de mais as vezes, me iludo e me ferro, mas fazer o que? Meus sonhos me levam aos erros, mas também há muitos acertos pelo caminho.

1-2-3 Salve todos!!!!!


" O fato de sermos habitados por uma nostalgia incompreensível seria mesmo assim o sinal de que existe um além."

Eugène Ionesco

O fato de sermos habitados por uma nostalgia incompreensível seria o sinal de que existe um além. Ouvi algum dia. Deixar ser como é, sem motivos, sem nem perceber; pra mim isso se chama felicidade. Pois queremos mudar quando falta alguma coisa, ou mudamos não por vontade própria mas por necessidade, passado período de transição tudo volta a calmaria [oh, really? ._.]. Como robôs - o exemplo mais perto - somos programados para termos amigos, falar, todas as pessoas são iguais. Como animais, mas nada disso importa se tivemos tudo e nada falta. E daí que ninguém liga pro que você fala. E daí que todo acha que você é maluco, achando que você é gente boa e seu amigo; está tudo certo. E ninguém acha p%&@ nenhuma, desde quando leio pensamentos alheios? Palavras pra mim são como folhas levadas ao vento, depois param em algum lugar e apodrecem :B; já não existe mais. E pense o que você quiser , não sou sua mãe pra te proibir de fazer nada.
A nostalgia platônica, portanto pode até ser uma forma de escapismo... ou então um meio de voltar de voltar pra casa. Ouvi em algum lugar [foi, foi no orkut ¬¬''] . Retornar? Pra onde? Vivemos neste planeta desde... quando nascemos. Como podemos imaginar algo que nunca vimos, ou sentimos, ou ouvimos, ou falamos? Sentimos algo que não podemos explicar que falta. Mas que nos faz sentir bem, sabendo que não somos daqui, existe outro lugar no qual tudo será melhor, e já estivemos lá , pois sabemos como é. " O fato de sermos habitados por uma nostalgia incompreensível seria mesmo assim o sinal de que existe o além."



Não exaltando ao Ionesco, foi apenas alguém que sobe exprimir... algo.

Nova Guerra Fria?

Eu estava vendo o jornal nacional [apesar de achar sensacionalista e de pouca sensibilidade, já viu como eles transmitem as noticias? Morreram 30 hoje na Síria e agora vamos as noticias do tempo...]
que haveria chance de uma segunda guerra fria agora entre E.U.A [supostos donos do mundo] e Irã [aqueles que só querem defender seu território, e um pouco de sangue alheio pelos anos de opressão]

Sendo que isso além de envolver politica também envolve religião e disputa por territórios [politica/religião, grandes assuntos pra gerar guerras desnecessárias]. Vejam o que disse Thomas L. Friedman Do New york Times:
"Até agora, o time americano está perdendo em praticamente todas as frentes. Como pode? A resposta curta é: o Irã é inteligente e cruel, os Estados Unidos são idiotas e fracos, e o mundo sunita está indiferente e dividido. Alguma outra pergunta?"
Agora vejam só, se um Norte-Americano tem essa opinião isso significa que essa guerra é apenas uma guerra particular entre o Atual presidente dos E.U.A e o resto do mundo [apesar de sempre ter aqueles inteligentes que apoiam as guerras], como sempre tentando dominar o resto do mundo e fazer tudo virar merda. Bem, após tudo isso vamos analisar ali a belíssima foto do muro de Berlim sendo derrubado. Vocês conseguem perceber a euforia e a alegria das pessoas com o simbólico final da guerra fria? Após anos de isolamento finalmente poderiam ver seus parentes ou simplesmente contemplar a modernidade e a liberdade do outro lado do muro. Agora se perguntem, o mundo precisa de outra guerra fria? Melhorou em algo nosso planeta? É bom sentir medo de morrer todos os dias por uma simples disputa entre alguns babacas? Pensem.

sábado, 30 de agosto de 2008

Heróis

Bom, o primeiro post aqui. Não que eu realmente tenha alguma coisa que de fato seja interessante, ou que eu escreva alguma coisa que seja elogiável no mínimo como 'boa'. Mas, como o Marcos é um cara muito generoso, concedeu um espaço aqui pra mim também. =]
Então, estive pensando: por que não podemos ter heróis para sempre? Nossos heróis nunca são eternos, e sim condicionais. Aliás, tudo nessa vida está ficando condicional. Tudo mesmo. Desde uma confiança, um herói, até os sentimentos mais nobres, como o amor.
Não podemos acreditar para sempre que o Super Homem ou o Batman existem, não somos capazes de acreditar em Papai Noel, ou ao menos ter total confiança em um amigo mais próximo.
Enterramos nossos super-heróis televisivos, e fazemos sobreviver o herói mais egoísta e não-moralista que pode existir, e que somos capazes de ter; que salva-nos no dia-a-dia, o que tem que estar sempre em primeiro: o nosso ego, o eu. O que consegue ter infinitas caras, e ser único a cada um.
Mas, mesmo tendo consciência de que esse herói não pode nos dominar, ou ao menos durar para sempre, levamos-o à academia, para ficar mais forte, e o alimentamos bem.
Ainda gostaria de crer nos super-heróis animados televisivos, acreditar que é Papai Noel que trás os presentes no Natal, e acreditar que tudo não fosse condicional, como esses super-heróis.

Eleição

Estamos em época de eleições para escolha de prefeitos no Brasil.
Aqui em Pinheiro Machado isso significa qualquer coisa, menos a escolha de um prefeito.
- Marginais mirins de 5 anos que carregam bandeiras de partidos políticos com a desculpa de mostrar em quem vão votar (Ahn? Vão votar? Hum... Achei que só se podia votar com 16 anos.) mas todos nós sabemos que é pra bater nos cachorros.
- Foguetes que destroem o ambiente calmo da cidade.
- Carros tocando melodias de pagode e forró com letras toscas que induzem as pessoas a votar em alguém.
- Promessas falsas.
- Comissios que juntam um monte e quase sempre acabam em briga.
- Partidos chamando uns aos outros de ladrões.

Enfim, resumindo:

Segunda pior época do ano (a primeira é o carnaval, tirando as gostosas rebolando o resto e estrume =D).

Obs: 70% da população brasileira vota em um canditado pelo seu partido e não por suas propostas e seu caráter.
Ainda querem que o Brasil vá pra frente?

(...)




quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Oi



Eu sou nova por aqui então vou me apresentar. Quem eu sou: by Me, prazer.

Uma das coisas que sempre me encantou foram as estrelas. Até hoje andando pela rua de noite levanto o rosto pra olhar pro céu. Já ouvi dizer que são sóis de outras galáxias. Eu passaria a noite toda olhando pra cima, e não me canso de olhar. Qualquer que as admire chega a conclusão de que somos muito pequenos. Quem eu sou? Comum, normal; uma pessoa como qualquer outra. Mas admirando o céu miro em uma estrela vejo que ela é apenas uma em 1 milhão, uma entre aquelas que eu consigo enxergar e uma entre as que nº= x que existem, mas o céu não seria o mesmo sem ela. Quem sabe não é ela que é o centro de outro sistema solar e ao reor da mesma giram planetas nos quais há vida e toda a complexidade contida neste em que vivemos. Sem ninguém ver, sem ninguém saber.
De fato é um mistério, nunca se sabe o que há lá fora. A mim, resta apenas contemplar a grandeza do universo visto por mim apenas o equivalente auma cabeça de um alfinete .
E uma coisa legal é que de dia também há extraordinária beleza, o azul puro do céu em harmonia com a brancura das nuvens e os raios de sol, mas só eu vejo isso i_i.
Daí está explicado a complexidade do ser humano, se ele existe em um universo em que tudo é complexo, porém simples... á isso aê.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Primeira postagem...

Bom, fui convidado à contribuir com a cultura deste blog, aceitei pois gosto muito dele (tá tá, eu aceitei porque o meu outro está em coma por inatividade dos membros).

Irei começar com algo interessante...

Arremesso de troncos.



Até que ponto a incapacidade mental de uma pessoa pode chegar?

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Air guitar.


[Torneio na Finlândia reúne ‘virtuosos’ da air guitar, a arte de dublar o instrumento.
O americano CraigHot Lixx HulahanBillmeier conquistou o título mundial de “air guitar” ou guitarra de ar na cidade de Oulu, na Finlândia, na sexta-feira.]
Grande merda, penso eu. Eu dublo o tal do air guitar desde quando eu me conheço por gente e nunca ganhei nada, com toda a certeza esses caras nem sabem o que é tocar guitarra de verdade e ainda existe um evento que movimenta milhares de dólares ou seja lá qual for a moeda Finlandesa [Euro, com desenho de Heikki Häivöja] pra ver um monte de idiotas dublando em cima do palco, eu não gastaria meu dinheiro vendo isso, sinceramente, talvez nem garotas bonitas tenha nisso[mesmo que alguma fosse minha impopularidade impediria alguma possível aproximação].
De qualquer forma, gostei da ideia por mais cretina que ela seja, e amanha aqui em casa vai ter um campeonato de Air Guitar e o premio vai ser um disco de vinil totalmente personalizado por mim, quem quiser que se inscreva.

sábado, 23 de agosto de 2008

não vou postar mais.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Grande mistério misteriosamente misterioso...

Algo esta ocorrendo em Zeichnersheepfalls e o detetive particular secreto [não tão secreto assim] Vermeiden quer saber: Quem será Bella Meister [ByMe]? Eis ai um grande mistério que precisa ser desvendado, alguém seja solidário e revele sua identidade secreta [que não será mais tão secreta também]

Easy come, easy go.



Ao som de: Mistress For Christmas - Ac/Dc


Praticidades da vida que as vezes me fazem pensar, bem que minha mente poderia ter on/off, gostaria de poder estar desligado por algum tempo pra ver o que iria acontecer, é tanta coisa que se passa nessa vida que as vezes parece que tudo esta a ponto de explodir bem na nossa cara, nada mal, eu adoro explosões.
Malditos humanos, sempre acabam descontando suas frustrações pessoais em alguém já que não tem capacidade suficiente de reconhecer os próprios erros e repara-los, e eu também já estou cansado, não adotei a politica de descontar meus problemas nos outros e acabei sendo sempre a ponta da corda, onde tudo, mais cedo ou mais tarde, vem parar. Quando chegar aos 18 tudo melhora, eu pensava isso até os 13 [no máximo], blá blá blá, se não for algum idiota da família, vai ser alguém do trabalho, foda-se eu não ligo. Simplesmente, acho perda de tempo discutir por algo que não vai mudar, e acho perda de tempo maior ainda descontar as coisas em mim, a parte legal são as discussões, pena que eu não as crie. Então, tenho que dormir, amanha voltarei com aquele grande sorriso hipócrita para minha incrível vida heróica de quadrinhos turcos. Adios.


Ao som de: 1979 - The Smashing Pumpkins.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Em barras de ouro que valem mais do que dinheiro.


Em época de olimpíadas o povo brasileiro mais uma vez se vê livre dos problemas, um evento qualquer mobiliza o país e todos esquecem que nem tem comida em casa, a TV esta ligada e os problemas estão em off. Cade o patriotismo dos nossos jogadores? Perderam uma droga de jogo, é claro, já ganharam o suficiente pra viver 3 vidas sem precisar ganhar um puto pila. E eu aqui, nem trabalho tenho.
Patriotismo, grande bosta, o país é uma droga porque a população é uma droga, tão ignorantes e fáceis de manipular por qualquer novela ou jogo da seleção [seleção dos piores e mais cretinos jogadores], e alguém no poder quer saber de educação [companheiro]? Claro que não, quanto mais inteligente for a população mais difícil vais ser roubar o que sempre nos roubam.
Época também de eleições, onde todo mundo é santo, fez e aconteceu, e o mundo se torna mais lindo. Hoje vendo o horário politico obrigatório [estar a maior parte do tempo doente na cama tem suas vantagens, ou não.] eu fui obrigado a rir do despreparo dos nossos grandes políticos, prefeitos e vereadores, demoram um século pra bolar uma musica cretina que cole nas nossas mentes, falam frases do tipo: Tudo vai melhorar, o cara do outro partido prometeu mas não cumpriu, no meu mandato farei muitas coisas, confiem em mim, vote 12318723612731637281 e seja feliz. Vá pra puta que o pariu, hipocrisia na volta da minha casa, não respeitam nem as leis de não passar com carro de som na frente do colégio vão estar respeitando as outras leis?
Ano que vem faço 18, vou me tornar vereador e começar a roubar garantir meu futuro...
Obrigado pela sua falta de atenção em mais essa postagem medíocre e sem fins lucrativos.
Adios.

domingo, 17 de agosto de 2008

Horizonte


Foi então que percebi, que quanto mais forte eu segurava, mais rapido minha vida escapava por entre meus dedos.
Mais reflexões e menos ações, assim é como eu deveria agir, e foi assim que eu agi por longos anos até perceber [mais uma vez] que planos são planos, nunca saem como o esperado, pensar de mais equivale a agir de menos, tudo acarreta riscos e estar vivendo é correr esses riscos. Erros são como argila, se tu tiver aquela maldita maquina de modelar argila e bastante tempo tu consegue transformar eles em acertos no futuro >.<
Alias [lilás] o tal do tempo, háaaaaaaa maldito! O tempo tudo cura, tudo acerta, mas não é que ele gosta de passar bem devagarinho quando a gente precisa que ele voe? Como não se pode agradar a todos, escolha agradar a você mesmo, afinal ouvir reclamações de você mesmo nunca é ruim. Parando por aqui com os clichés e demais frases de impacto, eu me retiro. Uma boa noite.

Esse pé não é meu.


Voltando aqui após alguns meses...
Estava eu em uma fase meio que mais cretina do que o normal e por isso não postei nada, tipo total ausência de sentimentos sabe como é? Lendo, escutando novas musicas, conhecendo novas pessoas, e retornando a velhos amores platônicos... Posso dizer que esse mês foi bem movimentado. Eu desejava ter uma vida como qualquer personagem de quadrinhos, um dia agitado, amigos, e final feliz. Mas a vida não chega nem perto, acabamos perdendo tempo com coisas desnecessárias que na maioria das vezes acabam não dando em nada. Nos velhos tempos eu era bem mais feliz quando não ligava pra nada, não me importava com que iriam pensar e me contentava em viver mediocremente na sombra de um idiota qualquer. Hoje eu decidi mudar minha vida, e tudo tem dado certo, não se deixar pisar, ter auto confiança, coisas que eu não costumava fazer, agora eu faço.
E eu sei que ser otimista leva a grandes decepções, mas o que seria dos poetas sem suas decepções inspiradoras e uma boa dose de bebida? [como se eu fosse um poeta].
Ocorreu um erro neste gadget